Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miguel Jerónimo Web Blog

Um espaço com conteúdos diversos!

Um espaço com conteúdos diversos!

A vila de São Vicente da Beira

A História:

A vila de São Vicente da Beira foi fundada por Dom Afonso Henriques, em 1173, no âmbito da sua cruzada contra os Árabes, na Península Ibérica. As suas origens perdem-se na Idade do Bronze – cerca de 4.000 a.C. –havendo, ainda, muitos vestígios dessa época. Passaram por aqui os romanos, os suevos e os visigodos. 

Constituiu concelho independente até muito recentemente. Agrupava uma área de certo relevo económico e político, que incluía algumas das actuais freguesias do concelho. Apenas com uma reorganização administrativa do País, em 1895 (a chamada reforma centralizadora de João Franco), o concelho foi extinto, depois de sete séculos de independência administrativa e política.

A povoação recebeu o Foral de D. Sancho I em 1195, com o objectivo de ser povoada. 

Este foral fez de São Vicente da Beira um dos grandes concelhos portugueses da Idade Média.O chamado sistema da “grande municipalização”, que privilegiou sobretudo a raia, numa tentativa de defesa das fronteiras nacionais. Por volta do século XIII, a freguesia e respectivo termo pertenceu a D. Pedro, Conde de Barcelos e filho de D. Dinis. Viveu ali durante alguns anos, num paço construído exactamente com essa função, e do qual nada resta hoje.

Outros forais se seguiram ao primeiro: o de D. João II, em 20 de Agosto de 1469, e o de D. Manuel I, em 22 de Novembro de 1512. Por esta época, o concelho de S. Vicente era constituído pelas seguintes freguesias: Almaceda, Louriçal do Campo, Ninho de Açor, S. Vicente da Beira, Sobral do Campo, Tinalhas, Freixial do Campo e Póvoa de Rio de Moinhos.

Já durante a segunda metade do século XIX, a vila entrou num declínio considerado irreversível.

Em 1871, perdeu as freguesias do Freixial e Póvoa, e em 1877 Sobral do Campo e Tinalhas, ficando reduzida às quatro primeiras, acima citadas. Com a regressão demográfica e a abolição dos morgadios, foi impossível manter a independência do concelho, que em 1895 foi extinto. As suas freguesias foram integradas em Castelo Branco. Um dos primeiros factos “estóricos” relativos a esta freguesia data de 1173. D. Afonso Henriques, ao que nos diz a lenda, recebeu um grupo de homens-bons da localidade, que procurava nome para uma terra que começava a receber os seus primeiros habitantes depois de largo espaço sem população. Parece que ao primeiro monarca português terá respondido: “Que se chame S. Vicente”, em homenagem às relíquias do referido Santo, que nesse dia era trasladado da Igreja de Santa Justa para a Sé de Lisboa.

O Brasão é composto “por escudo de prata, castelo negro lavrado a ouro, aberto e iluminado no campo, tendo na porta, em grande arco abatido, cavaleiro envergando armadura completa com elmo e sua montada, tudo de negro, realçado de prata; acantonados em chefe, estrela de seis pontas de azul e minguante de vermelho; em ponta, barco de negro realçado de ouro, com dois corvos de negro, o da dextra volvido, um à proa e outro na popa. Coroa mural de prata de quatro torres, listel branco e a legenda a negro de S. Vicente da Beira”.
(Texto retirado de: http://svbeira.no.sapo.pt/historia.htm)

Localização:

A vila situa-se na Beira Baixa, no sopé da Serra da Gardunha, a uma altitude de 700 metros. A uma distância de 30 km da capital de distrito, Castelo Branco, esta povoação oferece uma alternativa à zona urbana.

Dispõe de uma área de 100,55 km² e de acordo com os censos de 2001, tem 1259 habitantes, o que equivale a uma densidade populacionar de 12,5 hab./km².

Tem como via de acesso directo, a Auto Estrada (A23) que posteriormente fornece ligação à N352, que o leva à Vila de São Vicente da Beira.

A saída a utilizar na A23 é a que indica a direcção de Alcains, logo após a Estação de Serviço no sentido Sul-Norte.

Neste momento a Praça Central conta com um novo arranjo do espaço, totalmente renovado e mais contemporêneo.

Veja a Galeria de Fotos

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D